COMPARTILHAR

Centenas de amigos e familiares prestaram as suas homenagens à vereadora Marielle Franco (PSOL) e ao motorista Anderson Gomes na manhã deste sábado (14). Há um mês os dois foram executados após deixarem um evento no Estácio, no Rio de Janeiro, caso que continua sendo investigado pela polícia. Uma missa foi celebrada na Igreja Nossa Senhora do Carmo, no Centro, onde também estiveram presentes parlamentares e colegas de Marielle.

O deputado estadual Marcelo Freixo foi um dos primeiros a comparecer à missa, com um girassol na mão, conforme relata o jornal O Globo. "Esse é um momento de dor e de saudade, mas temos o compromisso de todo dia mantê-la viva, nas ruas, na luta e na memória", disse o parlamentar ao jornal.



+ Viúva de Marielle diz que ainda precisa 'fazer o luto'

A mãe de Marielle Franco, a advogada Marinete Franco, também teria se comovido em diversos momentos da celebração, com o afeto demonstrado pelas pessoas que passaram pelo local. A irmã de Marielle, Anielle Franco, também comentou o apoio recebido pela família desde a perda da vereadora.



"Eu acho que acalenta um pouco a gente. E ao mesmo tempo deixa a gente orgulhoso do que ela. Óbvio que não está sendo fácil. São 30 dias de um vazio muito grande. Minha mãe ainda está muito abalada. São sentimentos difíceis. Não só pela morte mas pelo que veio depois. São 30 dias de uma luta que a gente sabe que está apenas começando", disse Anielle à reportagem.

'Amanhecer por Marielle e Anderson'

As homenagens à vereadora e ao condutor começaram nas primeiras horas desta manhã, com o evento "Amanhecer por Marielle e Anderson" espalhados por cerca de 120 diversas praças de cidades brasileiras e internacionais. Os espaços públicos foram tomados de mensagens que exaltavam a memória de Marielle, que dias antes de ser morta havia denunciado, nas redes sociais, a violência cometida por oficiais do 41º Batalhão da Polícia Militar em Acari.

Os cartazes estampavam frases como "Lute como uma Marielle" ou "Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra acabe?", juntamente com flores e faixas coloridas. Foram programados atos em cidades como Londres (Inglaterra), Quebec (Canadá), Budapeste (Hungria), Buenos Aires (Argetina), Lisboa (Portugal) e Lima (peru), além de diversos encontros espalhados pelo Rio de Janeiro e por outras cidades brasileiras, como São Paulo, Cuiabá, Santa Catarina, Fortaleza e Salvador.

"Marcha"

O fim de tarde também deve ser marcado pelos tributos às vítimas da execução. "Marcha e Tambores por Marielle e Anderson" é uma das manifestações marcadas para este sábado (14), às 17 horas, com concentração no Arco da Lapa. Os presentes devem seguir em caminhada ao som de tambores e instrumentos até o Estácio, onde Marielle e Anderson foram assassinados um mês atrás.