COMPARTILHAR

O Conselho de Estado de Cuba decidiu adiantar em 24 horas a sessão da Assembleia Nacional que elegerá o novo presidente do país, colocando fim à dinastia dos irmãos Castro na ilha.

A votação estava marcada para a próxima quinta-feira (19), mas foi antecipada para esta quarta (18). O Conselho de Estado, chefiado por Raúl Castro, afirmou que a mudança foi realizada para "facilitar o desenvolvimento das etapas que exige uma sessão de tal importância".



+ Jovens em Cuba veem sucessão com apatia

A Assembleia Nacional, Parlamento unicameral do país, possui 605 membros e foi formada nas eleições do último mês de março, em um processo controlado pelo Partido Comunista de Cuba (PCC). Aos 86 anos, Raúl governa desde 2008, após ter comandado o aparato repressivo de Fidel.



O vice-presidente e engenheiro Miguel Díaz-Canel, 57 e nascido depois da Revolução Cubana, é o mais cotado para substituí-lo. De perfil discreto, ele cresceu dentro do PCC e empunha a bandeira da continuidade, mas não faz parte dos quadros históricos do partido.

Se assumir a Presidência, é provável que seu poder dependa mais de seu desempenho pessoal do que de sua própria figura, ao contrário dos irmãos Castro. Com informações da ANSA.