COMPARTILHAR

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou nesta quarta-feira (18), em Porto Alegre, o pedido de desbloqueio de bens do ex-ministro José Dirceu, condenado na Operação Lava Jato. Segundo o G1, a decisão foi unânime.

O juiz Sério Moro determinou em fevereiro deste ano que o leilão dos imóveis de Dirceu ocorresse em 26 de abril. Segundo o magistrado, os quatro imóveis, avaliados em mais de R$ 11 milhões, são frutos dos crimes praticados pelo ex-ministro ou foram adquiridos com esses valores.



+ Julgamento de Maluf é suspenso com 4 votos a 3 contra recurso

A 8ª Turma da Corte, que é responsável pelos processos na segunda instância, optou por não julgar o pedido da defesa, que, então, protocolou este recurso.



O ex-ministro é réu em três processos da força-tarefa e chegou a ser preso 2015 na 17ª fase da Operação Lava Jato. Posteriormente, ele obteve um habeas corpus e cumpre pena com tornozeleira eletrônica.