COMPARTILHAR

O grupo extremista autoproclamado Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do atentado suicida deste domingo (22), contra um centro eleitoral em Cabul. O número de mortos, que anteriormente era de 31 pessoas, subiu para 48 vítimas fatais e 112 feridos. Este é o último balanço oficial, informado pelo ministério da saúde do Afeganistão.

A explosão ocorreu às 10h00 na hora local (2h30, horário de Brasília) no bairro de Dasht-E-Barchi.



O chefe da polícia de Cabul, Mohammad Daoud Amin, afirmou que um homem-bomba detonou um explosivo perto da entrada do centro.

Leia também: Homem nu mata três pessoas em café nos EUA e foge