COMPARTILHAR

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso voltou a analisar o cenário político brasileiro, em entrevista ao programa Política & Etc, da GQ Brasil. Ele comentou os números das últimas pesquisas de intenção de voto, que trazem Lula na dianteira e Joaquim Barbosa alcançando 10% da preferência dos eleitores, na corrida ao Planalto.

“Eu acho perigoso você transformar um juiz em líder político. É uma pessoa que eu respeito, falei poucas vezes com ele, mas ele é juiz”, avaliou, referindo-se ao ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).



+ Marcos Valério: 'As facções criminosas estão dentro dos partidos'

O tucano ainda criticou a postura do PT, após a prisão do também ex-presidente Lula. O partido tem defendido que o objetivo é impedi-lo de concorrer à presidência da República.



“Inacreditável, uma loucura completa. Voltaram a ter uma posição que era de um radicalismo sem consistência nos fatos, quando eles tinham a seiva do movimento sindical, do movimento social”, analisou.

Fernando Henrique ainda considerou lamentável o fato de o senador do PSDB Aécio Neves ter se tornado réu, acusado de corrupção passiva e obstrução da Justiça, no último dia 17, por decisão do STF.

“O Aécio, que se tornou réu, é verdade e é lamentável tudo isso. Ele disse sobre a acusação, e nisso ele tem razão, que é uma relação que não passa pelo Estado, pelo Tesouro e nem pelo partido. Houve um desvio de ordem de conduta. Não foi o PSDB. Isso não perdoa os erros, mas é preciso diferenciar”, argumentou.