COMPARTILHAR

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral (MDB), utilizou o helicóptero do governo estadual quando já tinha deixado o cargo, em abril de 2014. A informações foi fornecida por um piloto ligado à Subsecretaria Militar ao Ministério Público.

Como divulgado pela Folha de S. Paulo nesta segunda-feira (23), a investigação gerou uma denúncia de peculato contra Cabral e a mulher dele, a advogada Adriana Ancelmo, em março deste ano. O casal está sendo acusado de fazer pelo menos 2.281 voos privados com as aeronaves. O prejuízo foi calculado em R$ 20 milhões.



+ 'Serviçais da Globo', diz Lula sobre Moro e Dellagnol

De acordo com 19 pilotos e copilotos ouvidos pelo Ministério Público, o ex-governador do Rio levava amigos para Mangaratiba, onde tem uma casa no condomínio Portobello.



Contudo, as planilhas de controle de uso das aeronaves do estado não mostram o nome de Cabral entre os passageiros após abril de 2014. Em nota, o estado informou que não há registro desses voos.