COMPARTILHAR

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad foi buscar a sua carteira de advogado na OAB-SP na manhã de segunda-feira (23). Agora, o petista pode defender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, pelo menos em tese, ter acesso livre a ele na prisão.

Segundo apurado pela coluna da jornalista Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo, caso receba procuração, Haddad deve atuar na defesa cível, não na criminal.



O ex-prefeito está inscrito na Ordem dos Advogados desde 1987.

Leia também: Caso triplex: defesa de Lula entra com recursos para ir ao STJ e STF



Na segunda-feira (23), uma comissão formada pela ex-presidente Dilma Rousseff, senadora Gleisi Hoffmann, ex-senador Eduardo Suplicy (PT), ex-ministro Carlos Lupi e deputados tiveram o pedido para visitar Lula negado pela 12ª Vara Federal de Curitiba.

O ex-presidente foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo a acusação, ele teria favorecido a construtora OAS em contratos com a Petrobras e, em troca, recebeu da empresa o triplex em Guarujá, no litoral paulista. Lula nega.