COMPARTILHAR

A juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, negou nessa quarta-feira (25) a visita dos médicos Rui de Oliveira e Darley Rugeri Wollmann Jr. ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde o último dia 7, na superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba.

Segundo o PT explicou, a petição para que a visita acontecesse foi protocolada no dia 20 e, diante da falta de resposta da juíza, foi renovada ontem (25), quando acabou negada, sob o pretexto de que não houve “alegação de urgência”.



+ Familiares visitam Lula: 'Ele não esmorece', diz filha

Lula tem 72 anos de idade e tratou-se de câncer na garganta, detectado em 2011. Ainda conforme nota divulgada pelo partido e assinada pela senadora Gleisi Hoffman, presidenta nacional da sigla, pelo deputado Paulo Pimenta e pelo senador Lindbergh Farias, o ex-presidente vinha praticando exercícios físicos diariamente e fazia avaliações cardiológicas periodicamente.



"Lula, que está preso em regime de isolamento, na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, por decreto ilegal e injusto de Sérgio Moro. Mas ele tem direito a assistência médica como qualquer cidadão, onde quer que se encontre", diz parte do texto. "A decisão da juíza é mais uma arbitrariedade da Lava Jato contra o maior líder popular do país. É mais uma injustiça contra Lula. É uma atitude mesquinha e cruel. É um crime contra a humanidade, que terá repercussão internacional", finaliza a nota.