COMPARTILHAR

Um bebê de 1 ano e seis meses apareceu com mordidas nas costas e no rosto após deixar a creche Professora Judith Vivona de Campos, em Leme (SP). O boletim de ocorrência foi registrado pela mãe e pelos avós da criança na delegacia da cidade.

De acordo com o G1, o B.O. indica que Najara Caterine da Silva Fonseca foi buscar seu filho Benjamin, na tarde de quarta-feira (25), e notou as marcas no corpo da criança que estavam sangrando. A mãe questionou a diretora da escola que disse não saber o que tinha acontecido. “Ela [a diretora] deveria ter ligado para a minha filha no momento que soube que o tinha acontecido. E ela nem avisou quando a minha filha foi buscar o Benjamin. Foi minha filha que viu e questionou a diretora e ela não soube explicar”, contou a avó da criança, Rosely Aparecida da Silva.



A bebê tinha cerca de 10 marcas de dentes no corpo e foi submetida a exame de corpo de delito.

+ Direitos humanos: Disque 100 registrou 142 mil denúncias em 2017



Neste sábado (28), o avó da criança, Marco Aurélio da Silva, e Najara fizeram um novo boletim de ocorrência, desta vez por ameaça. A mãe da criança fez postagens feitas sobre o caso no Facebook e os funcionários da creche alegaram estar sofrendo constrangimentos.

Após o ocorrido, a família disse que optou por suspender a ida do bebê à creche.

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação disse que trata-se de um caso isolado que não condiz com a realidade das unidades escolares e que foram tomadas as medidas cabíveis. A secretaria defendeu os servidores da rede de ensino: “A Secretaria de Educação tem a certeza de que todos os servidores trabalham com muito empenho e dedicação a fim de zelar pela integridade de todos os alunos”, diz a nota.