COMPARTILHAR

A manhã desta segunda-feira (30) em Cabul, no Afeganistão, vai ficar marcada por um duplo atentado que provocou a morte a pelo menos 25 pessoas e fez 45 feridos, informa a BBC. A primeira explosão aconteceu no distrito de Shashdarak e foi executada por um terrorista em uma motocicleta.

Cerca de 15 minutos depois ocorreu a segunda explosão no mesmo local. Nesta altura já vários jornalistas e fotógrafos se encontravam naquela zona e muitos meios de comunicação afirmam que foram os alvos do segundo ataque.



De acordo com uma fonte das forças de segurança, o homem-bomba que atacou a imprensa tinha se escondido entre os repórteres, transportando uma câmara.

A AFP divulgou que uma das vítimas fatais é o seu fotógrafo-chefe, Shah Marai.



#UPDATE Agence France-Presse's chief photographer in Kabul, Shah Marai, has been killed.He died in a blast that was targeting a group of journalists who had rushed to the scene of a suicide attack in the Afghan capital pic.twitter.com/rOa4rg24x9

— AFP news agency (@AFP) April 30, 2018

Quatro outros jornalistas presentes foram mortos pela explosão, todos eles em serviço para televisões afegãs, incluindo um para o canal Tolo News, que já havia sofrido um ataque em 2016, o qual deixou sete mortos e que foi reivindicado pelos talibãs

É no distrito de Shashdarak que se encontra o ministério da Defesa afegão, os serviços de inteligência e instalações da OTAN.

Nenhuma organização terrorista reclamou a autoria destes ataques até o momento.

Leia também: Merkel, Macron e May tentam manter EUA no acordo com Irã