COMPARTILHAR

A delação do ex-ministro Antonio Palocci chegou às mãos do relator da Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), juiz federal João Pedro Gebran Neto, na última segunda-feira (30). Hoje (3), ele encaminhou o processo à Procuradoria Regional da República da 4ª Região.

Depois de parecer dos procuradores, Gebran Neto decidirá se a colaboração é válida ou não.



Palocci está preso preventivamente desde 2016. Ele é réu acusado de participar de um esquema de corrupção envolvendo a empreiteira Odebrecht e contratos de sondas com a Petrobras. Nesse processo, foi condenado a 12 anos de prisão.

+ PGR denuncia ministro Blairo Maggi por corrupção ativa



Na semana passada, fechou delação com a Polícia Federal depois de tentar um acordo sem sucesso com o Ministério Público Federal (MPF).

Há uma disputa entre a Polícia Federal e o Ministério Público Federal em torno da competência dos órgãos para tratar de colaborações. A palavra final ainda será dada pelo Supremo Tribunal Federal.