COMPARTILHAR

O presidente Michel Temer deve intensificar discussões sobre concessões de cargos à base aliada neste mês, considerado decisivo para a aprovação de projetos de interesse do governo no Congresso.

De acordo com o colunista Valdo Cruz, do G1, Temer deve se envolver pessoalmente em uma pendência do PR, que aguarda nomeação de um nome do partido para uma secretaria do Ministério das Cidades. O próprio partido do presidente também tem expectativa de indicar um afilhado para o Ministério da Educação, comandado pelo DEM.



+ Advogado acredita em perseguição a Temer após saída da presidência

O Planalto também deve trabalhar pela liberação de recursos das emendas parlamentares, montante destinado pelos deputados e senadores para suas bases eleitorais. O recurso é considerado essencial pelos parlamentares que tentam reeleição.



Com as negociações, o governo espera aprovar pelo menos três projetos: cadastro positivo, duplicata eletrônica e reoneração da folha de pagamento. As discussões devem ocorrer até o início de junho, antes do início da Copa do Mundo e do início das festas juninas, eventos politicamente relevantes para congressistas do Nordeste.