COMPARTILHAR

A comissão externa que acompanha as investigações sobre os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes reúne-se, nesta terça-feira (8), com o delegado Fábio Cardoso, chefe da Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro, para atualização de informações sobre o caso.

A comissão foi proposta pelos deputados Jean Wyllys (Psol-RJ), Erika Kokay (PT-DF), Luiza Erundina (Psol-SP) e Wadih Damous (PT-RJ), e criada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante sessão solene, no mês passado, em homenagem a Marielle.



+ PF cumpre mandados de prisão em nova fase da Lava Jato

Quatro dias antes do crime, Marielle, que foi a quinta vereadora mais votada no estado em 2016, fez denúncias contra o Batalhão de Irajá (41º BPM) em seu perfil nas redes sociais, dizendo que a unidade estava "aterrorizando e violentando moradores de Acari", comunidade na zona norte do Rio de Janeiro.



A reunião será realizada às 9 horas, na sede da Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio de Janeiro.