COMPARTILHAR

Os moradores do prédio que desabou no centro de São Paulo, na madrugada do dia 1º de maio, estão acampados no Largo do Paissandu. Em meio às barracas improvisadas, os desabrigados convivem com ratos, segundo mostrou o G2.

Eliofábia Rodrigues contou que tem medo que os animais ataquem as crianças. “Tem muito rato aqui, imagina se um deles morde uma criança? A gente precisa de remédio [veneno] para rato”, afirmou.



+ Sobe para 6 o número de desaparecidos em queda de prédio

“Eles destroem tudo, ficam roendo. Tem uns que até vamos começar a dar nome porque sempre aparecem", revelou a moradora.



Segundo ela, a presença de ratos já era constante até mesmo no prédio que desabou. "Nós dormíamos junto com os ratos. Era um maior que o outro. A gente dava até nome para eles".