COMPARTILHAR

A direção nacional do PT pediu que um representante possa substituir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em sabatinas com pré-candidatos à Presidência.

De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, a legenda já fez o pedido oficialmente à próprio Folha, ao UOL e à SBT. As lideranças do PT alegam que a prisão não pode impedir o ex-presidente de participar de debates.



+ Frente ampla de esquerda é de ideias e não eleitoral, diz Boulos

“Ao contrário: nenhum outro candidato desperta tanto interesse quanto Lula, que continua liderando as pesquisas mesmo depois da prisão arbitrária”, diz o documento, assinado pela presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), e pelo secretário de comunicação da sigla, Carlos Henrique Árabe.



“Lula mantém seus direitos políticos, inclusive o de votar e ser votado. É o candidato à Presidência da República pelo Partido dos Trabalhadores e a sua candidatura será registrada no TSE até 15 de agosto, conforme a lei. Somente depois destes prazos a Justiça Eleitoral poderá analisar sua elegibilidade, cabendo, se necessário, recursos", afirma outro trecho do texto.

Até o momento, somente a Folha se manifestou sobre o pedido. O jornal entende que a candidatura é pessoal, e o nome apontado pelo partido como seu candidato não pode participar da sabatina porque está preso.