COMPARTILHAR

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) foi denunciado nesta quinta-feira (10) pelo uso de caixa 2 em campanha. Além dele, o promotor de justiça eleitoral Luiz Henrique Dal Poz denunciou mais quatro pessoas. Eles ainda não são considerados réus por falsidade ideológica para fins eleitorais, o que só ocorrerá caso a Justiça aceite a denúncia.

O G1 entrou em contato com Dal Poz, que explicou que tomou a decisão baseado no fato de que "houve omissão e inserção de elementos inidôneos na prestação de contas para a campanha municipal em 2012".



+ Supremo rejeita ampliar foro especial por improbidade

A assessoria de Haddad foi ouvida pela produção da TV Globo e informou que o petista classificou a decisão do promotor como "um autêntico absurdo".



"Segundo ele [promotor], na fase do inquérito, ficou demonstrado que não houve nenhuma irregularidade e que os pagamentos à gráfica não correspondiam à então campanha do ex-prefeito. Haddad vai se defender perante a Justiça Eleitoral", esclareceram os responsáveis pela assessoria.

A pena em caso de condenação pode chegar a cinco anos de reclusão.