COMPARTILHAR

Desde que assumiu a Presidência da República, há exatos dois anos, o presidente Michel Temer teve encontros oficiais com 55% do Congresso, sendo 269 deputados e 57 senadores em exercício. Um levantamento publicado pelo G1 neste sábado (12) levou em conta 3.500 registros da agenda presidencial do site do Palácio do Planalto.

De acordo com a publicação, os nomes mais frequentes foram o de Eliseu Padilha, ministro-chefe da Casa Civil; Moreira Franco, ministro de Minas e Energia; e Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda.



Os deputados que mais estiveram com Temer são filiados principalmente ao MDB, PSDB, PP, DEM e PR, que compõem a base do governo. Os mais assíduos da Câmara dos Deputados foram o presidente da Casa, Rodrigo Maia; o líder do governo, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB); e o ex-ministro e deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA). Cada um deles teve mais de 80 reuniões com Temer nos últimos dois anos.

+ Em dois anos de governo, Temer não cumpriu maioria das promessas



Quanto aos senadores, 70% já visitou o presidente. Pelo menos 57 dos 81 senadores estiveram com Temer. O mais assíduo é o líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR). Na sequência, vêm os senadores Eunício Oliveira (MDB-CE), Aécio Neves (PSDB-MG), José Serra (PSDB-SP) e Ciro Nogueira (PP-PI). Nos dois anos de governo, Jucá esteve pelo menos 78 vezes com Temer.

Ainda de acordo com o levantamento, o presidente ainda não esteve em seis estados do Brasil neste período: Acre, Amapá, Amazonas, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Os governadores de quatro deles (Acre, Amapá, Amazonas e Piauí) são do PT e do PDT, que não fazem parte da base.

Mesmo não estando presente nesses seis estados, Temer se encontrou com parte desses governadores em compromissos oficiais em Brasília. Os governadores que mais foram ao Palácio do Planalto são os do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB), e do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD).

Segundo a Secretaria de Comunicação da Presidência da República, o presidente se reúne rotineiramente com os representantes de todas as unidades da federação. "O presidente tem a disposição, até o fim do seu governo, de comparecer a todos os estados do país, porque a retomada da economia e as obras do governo federal beneficiam todos os brasileiros, de todos os estados", diz nota.

Já o Estado mais visitado foi São Paulo, onde o presidente tem casa. No exterior, Temer visitou 13 países.