COMPARTILHAR

Uma ação pública foi aberta contra os ex-governadores de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) e José Serra (PSDB) por autorizarem negociações de dívidas que dariam prejuízo aos cofres do estado. Os sindicatos paulista dos fiscais de renda e dos procuradores do estado consideram esta ação uma espécie de "pedalada fiscal".

Com esta medida, o governo teria recebido, antecipadamente, o dinheiro de endividados, que seria pago ao longo de anos.



De acordo com a coluna 'Painel', do jornal Folha de S. Paulo, a ação corre desde janeiro na 14ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo. As intimações para que os ex-governadores apresentem suas defesas foram expedidas no dia 13 de março. Além de Alckmin e Serra, também respondem ao processo o secretário da Fazenda, Helcio Tokeshi; ex-secretários; a CPSEC (Companhia Paulista de Securitização) e a CPP (Companhia Paulista de Parcerias).

Segundo a coluna, o processo pede a Justiça condene os réus por improbidade administrativa. Além disso, a ação quer a reparação dos cofres públicos.



Leia também: Temer quer retomar reforma da Previdência após eleição