COMPARTILHAR

As eleições legislativas no Paquistão ocorrerão em 25 de julho, informou a Presidência do país. Dias atrás, a comissão eleitoral paquistanesa (ECP) havia pedido ao presidente do país, Mamnoon Hussain, para convocar o pleito para 25 a 27 de julho.

Com o agendamento da data, o atual governo da Liga Muçulmana do Paquistão (LPM-N) encerrará sua legislatura à 0h de 31 de maio, e, segundo a Constituição paquistanesa, as eleições devem ser realizadas até 60 dias depois.



+ M5S convoca manifestações pela Itália contra novo governo

A votação será um grande teste para o LPM-N, partido fundado pelo ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif, deposto por corrupção no ano passado. A outra sigla favorita para assumir o poder é o "Tehreek-e-Insaf" ("Movimento pela Justiça no Paquistão"), de Imran Khan, que promete lutar contra a corrupção no país.



Três dias antes do fim da legislatura, o governo anunciou que o juiz aposentado da Corte Suprema Nasir ul Mulk assumirá as funções de primeiro-ministro interinamente até as eleições de julho. Com base na Constituição do Paquistão, ao fim da legislatura e do mandato da Assembleia Nacional, um premier encarregado tem a responsabilidade de "guiar" o governo até as eleições. Com informações da ANSA.