COMPARTILHAR

Em vez de 500 caminhões, no máximo, como é a média diária, a Ceasa do Rio de Janeiro recebeu, neste sábado (1º), 622 veículos de carga. No primeiro fim de semana após a greve dos caminhoneiros, o número é 30% acima do normal.

A Ceasa abriu as portas aos produtores às 3h da madrugada. Às 6h ocorreu a abertura para os atacadistas e varejistas. O centro permaneceu aberto até às 17h. Neste domingo (3), está previsto um esquema especial de funcionamento, da 0h às 18h.



+ Quase 900 mil motoristas foram flagrados acima da velocidade em SP

Conforme comerciantes ouvidos pelo G1, a queda nos preços já é perceptível, em relação ao que estava nas etiquetas durante os dias de paralisação.