COMPARTILHAR

Seis dias após o cantor Evio di Marzo ser atingido por um tiro em um assalto, em Caracas, as autoridades informaram, neste domingo (3), que o principal suspeito do crime foi morto durante perseguição pela Força de Ações Especiais da Polícia Nacional Bolivariana da Venezuela (Faes).

"Neutralizado o assassino do cantor Evio di Marzo após confronto com a Faes em Artigas [oeste de Caracas]", afirmou o órgão em nota divulgada pela imprensa venezuelana e publicada pela agência EFE.



+Ator salva ciclista de assalto em Londres: 'Apenas agi'

Conforme relato da Faes, o inquérito apontou que o autor intelectual do assassinato foi o líder da quadrilha El Chato. Em nota, a polícia relatou: "Os agentes foram à paróquia de San Juan, viram um sujeito com as características do suspeito procurado e tentaram prendê-lo. Foi quando ele empreendeu uma veloz fuga".



"Ao tentar fugir, o criminoso iniciou uma troca de tiros, caiu ferido e, depois de ser levado ao hospital, os médicos confirmaram o falecimento", acrescentou o comunicado. Evio di Marzo (foto) foi atingido com um tiro ao resistir a um assalto no centro de Caracas, no último dia 28. O artista estava com a mulher e dois dos filhos em um carro que foi abordado pelos suspeitos.