COMPARTILHAR

O presidente americano Donald Trump insinuou neste domingo (3) que Robert Mueller passa documentos confidenciais para a imprensa. Muller é procurador-especial que investiga um eventual combinação entre a equipe política do republicano e a Rússia.

"Não há conluio com a Rússia (exceto por parte dos Democratas). Quando será que esta cara caça às bruxas vai acabar? É muito ruim para o nosso país", escreveu Trump na sua conta na rede social Twitter.



O presidente norte-americano foi mais longe insinuando que Mueller e a sua equipe "vazam" informação confidencial para a mídia.

"O procurador-especial ou o Departamento de Justiça estão vazando os documentos dos meus advogados para a imprensa das notícias falsas? Não deveriam olhar antes para a corrupção dos Democratas, em vez disso?", argumenta o líder dos EUA.



O jornal The New York Times publicou no sábado (2) uma carta confidencial de 20 páginas enviada pela equipe de advogados do presidente a Robert Mueller em janeiro e uma outra enviada em junho de 2017.

Nas mensagens, os conselheiros do presidente opõem-se sobretudo a que ele seja interrogado pelos investigadores, afirmando que "no sistema político [americano], o presidente não pode se colocar à disposição para ser interrogado". Com informações da Lusa.

Leia também: Venezuela solta mais 40 opositores do governo