COMPARTILHAR

A mulher armada que teria causado a interrupção da maratona de San Diego, nos Estados Unidos, neste domingo (3), está sob custódia das autoridades norte-americanas.

A suspeita, cujo nome não foi divulgado pela polícia, subiu ao telhado de um estacionamento próximo à linha de chegada da corrida anual, na C Street entre as avenidas Dois e Três. Por volta, das 11h, ela foi avistada pela polícia e abandonou a arma para fugir.



+ Ator salva ciclista de assalto em Londres: 'Apenas agi'

A perseguição deixou ao menos um policial ferido. Chefe da polícia local, David Nisleit contou a jornalistas que o agente se feriu ao atirar na própria perna. A arma ainda não foi apreendida e segue, até o momento, não-identificada.



"Não há mais uma ameaça para a comunidade. A cena é segura. A maratona foi retomada”, reportou a polícia no Twitter. A principal hipótese investigada é de que a suspeita teria ligação com o sequestro de um homem, cometido mais cedo, em Chula Vista.

The Active Shooter at 100 West C St. is in custody. There’s no longer a threat to the community. The scene is secure. The Rock and Roll Marathon has resumed.

— San Diego Police Department (@SanDiegoPD) 3 de junho de 2018