COMPARTILHAR

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) pediu a cassação do deputado federal Laerte Bessa (PR-DF) por quebra de decoro parlamentar, acusando-o de ter xingado, agredido e ameaçado um subsecretário do governo federal, Edvaldo Dias da Silva, durante audiência pública no último dia 23.

A solicitação, assinada pelo presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira foi enviada ao Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.



"Não mete o bico nas minhas coisas! Você está sempre se metendo nas minhas coisas […] vagabundo, cachorro, pilantra, mentiroso, filho de uma égua", teria dito o parlamentar, segundo relato do subsecretário.

+ 'O que precisar, investigue-se', diz Alckmin sobre Fernando Henrique



Procurado, Bessa se pronunciou, por meio de sua assessoria de imprensa, e disse que não comentará o assunto enquanto não for notificado. "Quando tiver conhecimento do teor do documento, fará sua defesa no Conselho de Ética", disse.

De acordo com informações do portal G1, as agressões ocorreram na Comissão Mista do Congresso que analisava a Medida Provisória 821. Entre outros temas, a MP cria o Ministério Extraordinário de Segurança Pública e trata da divisão de verbas do Fundo Constitucional do Distrito Federal entre segurança, saúde e educação.