COMPARTILHAR

Vários incêndios continuam devastando milhares de hectares no Estado norte-americano da Califórnia, onde as altas temperaturas e os fortes ventos registrados na área estão dificultando o trabalho dos mais de quatro mil bombeiros destacados.

Na manhã desta terça-feira (3), um dos incêndios, apelidado como 'County Fire', havia percorrido mais de 28.300 hectares na zona noroeste de Sacramento e apenas 5% do fogo estava controlado, segundo indicaram os bombeiros da Califórnia (CalFire, na designação em inglês).



Mais de 2.100 bombeiros, apoiados por 187 veículos e 18 helicópteros, estão envolvidos no combate às chamas, que começou no sábado por razões desconhecidas no condado de Yolo. Posteriormente, o incêndio alastrou-se ao condado vizinho de Napa.

+ Reino Unido mantém boicote diplomático à Copa do Mundo



As autoridades californianas ativaram planos de evacuação, o que implicou a retirada de pessoas destas zonas.

"O risco de expansão continua alto", referiu a CalFire, afirmando que as equipes continuam "lutando contra o incêndio num terreno difícil".

Um pouco mais para noroeste, outro incêndio, apelidado de 'Pawnee Fire', no condado de Lake, estava hoje cerca de 80% controlado, depois de ter devastado perto de 6.000 hectares, indicaram os bombeiros da Califórnia.

As autoridades locais manifestaram algum otimismo por causa das previsões "de descida das temperaturas e do aumento da umidade", referindo, porém, que os planos de evacuação continuam em vigor naquela área.

Um terceiro incêndio, o 'Waverly Fire' no condado de San Joaquin, foi declarado totalmente controlado na segunda-feira depois de ter destruído, desde sexta-feira, cerca de 5.000 hectares.

A Califórnia tem sido afetada por vários períodos de seca desde 2017 e, no último inverno, a região enfrentou as chamas mais mortíferas da história mais recente daquele Estado. Com Informações da Lusa.