COMPARTILHAR

O tucano João Doria, pré-candidato a governador de São Paulo, atacou o desembargador Rogério Favreto, do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), que mandou soltar o ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva. Em vídeo publicado nas redes sociais, Doria então louvou o juiz Sergio Moro, que disse que Fraveto é incompetente para tomar a decisão e que não a cumpriria.

"Este desembargador é petista, foi filiado ao PT, trabalhou pelo PT, recebeu do PT e agora tentou liberar o criminoso Lula com uma penada, uma penada antidemocrática. Felizmente o Brasil tem um herói, Sergio Moro, que impediu que essa medida pudesse ser colocada em prática", afirmou o tucano.



+ Relator da Lava Jato do TRF-4 suspende soltura de Lula

"Isso que é partidarização. Imaginem vocês se o Brasil não tivesse deposto Dilma Rousseff, se o PT ainda estivesse no poder? Estariam dominando até mesmo a Justiça", disse.Doria encerrou com uma mensagem aos eleitores. "Que sirva de lição e alerta a todos os brasileiros em relação às próximas eleições. Cuide do Brasil, do seu voto."



Desde que se lançou na política eleitoral, em 2016, o tucano usa o antipetismo e especialmente o antilulismo como principal mote.A polarização com Lula, inclusive, ajudou a projetá-lo como potencial candidato a presidente da República, embora Doria negue que tenha a intenção. O pré-candidato do PSDB à Presidência é Geraldo Alckmin.