COMPARTILHAR

Husnain Rashid, de 32 anos, foi condenado à prisão perpétua, passível de revisão após 25 anos, por ter incitado o assassinato do príncipe George da Inglaterra, pelo tribunal de Woolwich, em Londres, nesta sexta-feira (13).

Segundo a agência France Presse, Husnain Rashid usou uma conversa na plataforma de mensagens Telegram, em outubro de 2017, para pedir que atentassem contra o príncipe de quatro anos, terceiro na linha de sucessão ao trono.



+ Putin terá agenda cheia no último fim de semana da Copa

"A mensagem era clara: forneceu o nome e o endereço da escola do príncipe George, uma imagem da escola do príncipe George, e a instrução ou ameaça de que o príncipe George e outros membros da família real tinham de ser vistos como alvos em potencial", disse o juiz Andrew Lees, ao ler a sentença, de acordo com a AFP.