COMPARTILHAR

Auditores do Tribunal de Contas do Município (TCM) constataram que 57,4% das escolas municipais do Rio de Janeiro estão em más condições. Das 194 unidades de ensino analisadas em pesquisa realizada no ano passado, 112 registraram problemas como infiltrações em prédios, janelas quebradas ou até falta de infraestrutura para receber alunos em sala de aula e problemas de segurança.

Como aponta o relatório, ao qual O Globo teve acesso, o documento ainda mostra que, em 2017, os estudantes tiveram 1.576 tempos sem aula por semana, o que corresponde a menos 8,2 tempos de aula por escola, em média. Em relação à segurança, apenas uma escola tinha laudo do Corpo de Bombeiros em dia.



+ 4 entre os 10 piores sistemas de transporte do mundo ficam no Brasil

As análises feitas pelo TCM sobre a administração de Marcelo Crivella (PRB) vão além da educação. Conselheiros deram um prazo de 30 dias para o prefeito responder às dúvidas do tribunal relativas às contas do município



Como revelado pelo O Globo, o conselheiro-relator do processo, Nestor Rocha, constatou que o primeiro ano de gestão de Crivella teve um déficit orçamentário de R$ 1,6 bilhão.