COMPARTILHAR

Principal cartão-postal da cidade de Cascavel, no oeste do Paraná, o Lago Municipal teve seus portões de acesso fechados por precaução após a constatação de que uma onça-parda está no local.

Neste sábado (14), o secretário municipal de Meio Ambiente, Romulo Quintino, disse que são pelo menos duas onças-pardas que estão em regiões diferentes da cidade.



Os primeiros relatos sobre a presença dos animais, que têm hábitos noturnos, surgiram no início do mês de julho, mas a confirmação só veio na terça-feira (10), quando guardas municipais abriram os portões do lago e se depararam com a onça.

Momentos antes, uma câmera de segurança havia flagrado o animal caminhando apressado em frente a uma capela mortuária. No vídeo é possível ver um homem correndo assustado.



+ Mega-Sena acumula e pode chegar a R$ 56 milhões no próximo sorteio

A presença dos felinos mudou a rotina do lago, que recebe aproximadamente oito mil pessoas nos fins de semana. O local é ponto de encontro para recreação e de pessoas que costumam fazer caminhada, corridas e outras atividades esportivas e culturais.

As professoras Valmira Meireles e Francine Lemes aproveitaram o primeiro dia de férias para tomar chimarrão no lago e ficaram restritas ao acesso antes dos portões.

Elas confessam que a presença das onças assustam, mas acham que isso não deve ser motivo de parar a cidade. "Isso assusta, todos nós temos muito medo. Todo o cuidado é pouco, mas também não podemos ficar só dentro de casa com medo da onça", diz Valmira.

Francine conta que ficou com um pouco de receio, mas achou melhor curtir o primeiro dia de férias no lago. "É o único lugar que a gente tem para tomar chimarrão", afirma.

O vendedor Luiz Henrique de Oliveira e a psicóloga Jessica Santos Viana moram em Ubiratã, cidade distante 85 km de Cascavel, e estão na cidade para comemorar um ano de casamento. Com a repercussão do caso, decidiram visitar o lago na tarde deste sábado.

Jessica disse que estranhou pelo fato de o espaço público estar vazio. "Acredito que de dia não tem perigo, ela deve estar dormindo, seja uma, duas ou três, mas por precaução é melhor ficar assim, um pouquinho sem ninguém, depois volta ao normal", diz Jessica.

Quem não gostou da história da onça foi o vendedor Osmar Fernando dos Santos, que costuma vender água mineral aos frequentadores do lago e viu as vendas despencarem. Ele apoia a interdição, mas diz que torce para que capturem a onça o mais rápido possível. "Eu espero que o pessoal volte a circular no lago, estão fazendo falta. Tomara que ela caia em uma armadilha e levem ela embora", afirma.

Os portões do lago, que fica dentro do complexo do Parque Ambiental Paulo Gorski, foram fechados na terça-feira e devem permanecer interditados até a próxima terça-feira (17). Armadilhas foram montadas para tentar capturar o animal, mas até agora sem sucesso.

Na madrugada deste sábado (14), foi disparado um dardo tranquilizante que atingiu a onça, mas mesmo assim o felino conseguiu fugir. "Pela manhã o dardo foi encontrado e estava vazio, o que significa que o tranquilizante foi injetado", explicou o secretário.

O Lago Municipal de Cascavel é utilizado por atletas de canoagem, alguns deles integram a seleção brasileira da modalidade. Eles treinam no local para as competições nacionais e internacionais. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente decidiu autorizar os treinos durante o dia, já que as onças têm hábitos noturnos. Com informações da Folhapress.