COMPARTILHAR

Em meio ao impasse vivido pelo partido sobre quem apoiar na eleição presidencial, uma ala do PSB ainda não descartou candidatura própria na corrida ao Planalto. Para o grupo, ter um nome significaria aliviar as pressões sobre a legenda e ainda fortalecer as candidaturas estaduais da sigla, por meio do uso do tempo na TV e no rádio, durante o horário eleitoral.

Atualmente, o partido está dividido entre os que são a favor do apoio ao candidato do PT e os que defendem aliança com Ciro Gomes (PDT). Correndo por fora ainda tem o governador de São Paulo, Márcio França (PSB), que já declarou estar ao lado do tucano Geraldo Alckmin, de quem era vice.



Segundo informações da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, um dos nomes sugeridos para encabeçar a chapa própria do PSB é o do deputado Julio Delgado (MG). Ele, no entanto, deve mesmo concorrer à reeleição para a Câmara. Diante do cenário, ainda conforme a colunista, integrantes do partido têm buscado novas opções.

Leia também: Lula espera que Moro mostre prova ou o liberte até agosto, diz bispo