COMPARTILHAR

Quinze ônibus e 10 carros foram incendiados, na madrugada desta quarta-feira (18), na cidade de Olímpia (SP). Também foram montadas barricadas com pneus e lixo, que ajudaram na propagação das chamas. O Corpo de Bombeiros foi acionado para conter o fogo e trabalhou por mais de oito horas.

De acordo com a polícia, a suspeita é de que os ataques tenham sido uma represália à morte do eletricista Everson Luís Nunes Pereira, de 38 anos, morador da região, baleado por um policial militar no domingo (15), após confusão em uma casa noturna.



+ Confira os casos em que a legislação permite mudar o nome de nascimento

De acordo com o boletim de ocorrência, o PM contou que foi alvo de um grupo de homens, durante a festa, por ter sido identificado como policial. Ao avistar um dos envolvidos colocando a mão na cintura, como se fosse pegar uma arma, teria disparado, atingindo Everson.



A versão contada pelo irmão da vítima, no entanto, é outra. Ele disse que a briga começou depois que houve um esbarrão na mulher do PM, que jogou um copo de bebida no grupo. Nesse momento, o policial teria sacado a arma e disparado. O caso está sendo investigado.

De acordo com informações do portal G1, nenhum suspeito de atear fogo aos veículos foi preso. Também não houve registro de feridos.