COMPARTILHAR

Victor Calixto Gasques, 24 anos, falou sobre a morte da mãe, a bancária Lilian Calixto, de 46 anos, que foi vítima de um procedimento estético com o médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como Dr. Bumbum. O jovem defende a criação de uma lei com o nome da mãe e pede punição mais rigorosa para crimes de erro médico.

Segundo recorda o G1, Lilian era de Mato Grosso e morreu no domingo (15), no Hospital Barra D'Or, na Barra da Tijuca, no Rio. Ele fez um procedimento estético no apartamento de Denis Furtado e sofreu complicações. Lilian foi levada para o hospital e acabou morrendo.



"Vou iniciar uma luta específica para que procedimentos estéticos sejam feitos absolutamente ao rigor da lei e da ética da medicina e que crimes como este sejam considerados hediondos com punição mais rigorosas. Haveremos de eternizar a passagem de minha mãe por este mundo com a Lei Lilian Calixto", diz a nota assinada pelo filho de Lilian.

Victor diz que a mãe foi levada para um 'matadouro' e teve a vida colocada em risco premeditado. "A impressão que se dá é que levaram minha mãe para um matadouro e não para uma clínica especializada, induziram-na a pensar assim e convenceram-na a proceder desta forma, com argumentos ludibriadores e persuasivos", diz o filho.



Mais sobre o 'Caso Dr. Bumbum'

Mãe de 'Doutor Bumbum' teria ameaçado parentes de namorado morto

Dr. Bumbum e mãe já foram suspeitos pelo assassinato do namorado dela

Dr. Bumbum e mãe são presos após informações do Disque-Denúncia