COMPARTILHAR

O ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica) vai aderir pela primeira vez ao sistema de cotas raciais em seu vestibular.

A instituição de ensino em São José dos Campos (SP) vai reservar 22 das 110 vagas em suas seis graduações em engenharia já para 2019. São elas: aeroespacial, aeronáutica, civil-aeronáutica, computação, eletrônica e mecânica.



O ITA é conhecido nacionalmente por ter o vestibular mais difícil e disputado do país. Em 2017, 11.135 candidatos concorreram às vagas.

A instituição é ligada ao Comaer (Comando da Aeronáutica), órgão subordinado ao Ministério da Defesa.



As inscrições para o processo seletivo 2019 vão de 1º de agosto a 15 de setembro.

+ Mãe de Marielle vê esperança de justiça com prisão de suspeitos

A entrada do ITA no rol de instituições públicas com oferta de cotas raciais só ocorreu após determinação judicial.

Em 2015, o Ministério Público Federal do Distrito Federal ajuizou na Justiça uma ação civil pública exigindo que as Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) incluam a reserva de vagas para negros e pardos em seus processos de seleção, para se adequarem à política de cotas prevista na lei12.990/2014.

Um termo de ajustamento de conduta entre a Promotoriae as Forças Armadas foi firmado para garantir o cumprimento da medida.

O candidato autodeclarado negro terá a inscrição analisada por uma comissão. Com informações