COMPARTILHAR

Boris Johnson, ex-secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, publicou um artigo na última segunda-feira (6) no qual afirmou que mulheres muçulmanas vestindo burcas parecem “caixas de correio” e “ladrões de banco”.

A declaração causou mal-estar no Reino Unido, inclusive dentro do partido dele, o Conservador. A premiê britânica, Theresa May, classificou os comentários de Johnson como ofensivos e pediu que ele pedisse desculpas. No entanto, as autoridades muçulmanas dizem que um pedido de perdão é insuficiente.

“A islamofobia e o ódio contra os muçulmanos estão se tornando preocupantemente difundidos”, disse o Conselho Muçulmano da Grã-Bretanha, segundo o G1.

O jornal “Evening Standard” disse nesta quinta-feira (9) que o Partido Conservador deve investigar a postura de Boris.

Boris Johnson foi prefeito de Londres entre 2008 e 2016 e, no ano passado, se tornou um dos principais nomes no Reino Unido favoráveis ao Brexit.

Comments

comments