COMPARTILHAR

"Está aqui o reserva", disse Eduardo Jorge (PV) se explicando aos seguidores da página de Marina Silva (Rede) no Facebook que esperavam a presidenciável entrar ao vivo, no fim da tarde desta quinta-feira (9), por meio de vídeo.

O ex-deputado, anunciado para o posto há uma semana, assumiu o lugar da ex-senadora no live para responder a perguntas sobre impunidade, privilégios e foro especial de autoridades.

"Eu acho uma imprudência isso", disse ele diante de uma questão sobre a proposta dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) de reajustar seus salários em 16,38%, aprovada na quarta (8).

"Com todo respeito ao Judiciário, que é uma pedra basilar da democracia, mas a gente tem que entender a situação do Brasil. Eu acho que é inadequado. Não é uma coisa razoável", seguiu.

+ Aumento para ministros do STF teria impacto de R$ 4 bi, diz Congresso

Eduardo lembrou que a medida tem efeito cascata, desencadeando "um aumento como rastilho de pólvora". Para ele, é também um disparate em meio ao "esforço de austeridade para recuperar o país da maior recessão da história moderna".

A presidenciável não marcou compromissos públicos nesta quinta para se preparar para o primeiro debate entre os candidatos ao Planalto, à noite, na Band.

A estratégia de fazer as transmissões ao vivo, com duração de meia hora, começou a ser colocada em prática por Marina nas últimas semanas.

Segundo a equipe da ex-senadora, um dos objetivos é compensar a escassez de tempo de TV que ela terá na propaganda eleitoral -serão 21 segundos por bloco.

Ainda no tema dos privilégios, o ex-deputado afirmou na rede social que "há um exagero de foro por prerrogativa de função" e que compartilha da mesma tese de Marina, a de que "tem de haver restrição a muito poucos casos".

Ele disse ainda, sobre os salários e benefícios da classe política, que "é incrível como o Brasil convive com diferenças tão brutais". E defendeu as cotas para negros, em sua visão uma ferramenta de reparação histórica.

O vídeo foi exibido diretamente da casa de Eduardo Jorge, na Vila Mariana (zona sul de São Paulo). Cercado por vasos de plantas, o candidato a vice usava uma camiseta com a figura de uma bicicleta (ele é ciclista). Às vezes um de seus cachorros metia o focinho entre as folhas, invadindo a imagem.

"Tô cercado de recursos naturais aqui por todos os lados", disse. Enalteceu a "forma extraordinária de democracia que a internet permite", já que "provavelmente tinha gente de Roraima até o Rio Grande do Sul conversando" com ele.

A transmissão foi vista em tempo real por cerca de 400 pessoas.

Eduardo Jorge explicou que "o reserva" assumiu o comando porque "a titular está se preparando, até se maquiando, para o debate".

O vice acompanhará Marina nos estúdios da Band. "A candidata vai aparecer intacta e totalmente bonita às 22h na Bandeirantes", disse aos espectadores.

"Ela me ligou e pediu para substitui-la [na live]. Não tenho o mesmo apelo, mas vice é vice, é para isso mesmo." Com informações da Folhapress.

Comments

comments