COMPARTILHAR

O candidato do MDB ao governo de São Paulo, Paulo Skaf, disse que seu adversário João Doria (PSDB) tenta ganhar a eleição no tapetão ao contestar a candidatura de sua vice, a tenente-coronel Carla Basson, na Justiça Eleitoral.

Segundo o site O Antagonista, a coligação de Doria alega que Basson era comandante de um batalhão e deixou o cargo fora do prazo estimulado.



+ Depois de ter mandato cassado, Demóstenes tenta voltar ao Congresso

Para Skaf, a contestação foi preconceituosa. "Eu acho que ele gosta de disputar no tapetão e eu quero legitimamente ganhar a eleição pelo voto", disse Skaf, após evento de campanha na Zona Sul de São Paulo.



"Penso que a iniciativa da coligação do Doria foi um preconceito contra as mulheres e contra a Polícia Militar de São Paulo."

Nesta terça (21), Skaf fez um percurso de seis estações na Linha 5-Lilás do Metrô da capital. Depois, prometeu que terminaria em dois anos de gestão todas as obras paradas de transporte público do estado. "O que está em obra dois anos é tempo de terminar", disse.

"Esta linha Lilás começou a obra -não o projeto- há 20 anos. O monotrilho está há quatro anos parado. Obra não termina quando está parada."

Segundo pesquisa Ibope divulgada nesta segunda (20), Skaf está em empate técnico com João Doria, ex-prefeito de São Paulo. O emedebista tem 18% e o tucano, 20%. Com informações da Folhapress.