COMPARTILHAR

O presidente da França, Emmanuel Macron, ofereceu ajuda ao Brasil para a "reconstrução" do Museu Nacional, destruído por um incêndio no último domingo (3).

Em seu perfil no Twitter, Macron chamou o incidente de "tragédia". "Grandes história e memória viram cinzas. A França colocará seus especialistas a serviço do povo brasileiro para ajudar na reconstrução", disse.



+Tiroteio na Califórnia deixa 10 pessoas feridas

O Museu Nacional ficava em um antigo palácio imperial do Rio de Janeiro, mas a principal perda diz respeito a seu acervo, que reunia mais de 20 milhões de itens, como o crânio de Luzia – fóssil de Homo sapiens mais antigo das Américas -, a maior coleção de múmias egípcias da América Latina, peças etruscas e gregas e achados paleontológicos.



Além de Macron, o ministro dos Bens Culturais da Itália, Alberto Bonisoli, também se manifestou sobre o incêndio. "200 anos de trabalho e uma coleção de 20 milhões de peças se perderam. Os danos são inestimáveis. Exprimo toda a nossa solidariedade ao povo brasileiro", declarou. (ANSA)