COMPARTILHAR

Considerada a maior competição escolar do país, os Jogos Escolares da Juventude (JEJ), que reúne estudantes de todo o Brasil entre 12 e 17 anos, encerrou-se no último domingo (25). No quadro geral de medalhas, o Estado do Ceará somou onze – três de ouro, duas de prata e seis de bronze –, nas modalidades do atletismo, ciclismo, judô, futsal e vôlei de praia, sendo fruto de muita dedicação e trabalho duro por parte dos alunos-atletas, e também de todos aqueles que estiveram comprometidos com o desenvolvimento do esporte cearense em todas as modalidades disputadas durante o certame.

Cerca de 250 alunos de escolas públicas e privadas representam o Estado do Ceará até dia 25 de novembro, onde disputaram 14 modalidades: atletismo, badminton, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, handebol, judô, luta olímpica, natação, tênis de mesa, vôlei de praia, vôlei e xadrez. O Ceará conquistou onze medalhas (três de prata e oito de bronze). Foram nove conquistas nas modalidades individuais (Badminton, Judô, Luta olímpica e Xadrez) e duas nas coletivas (Futsal e Basquete feminino).

A competição, além de revelar novos talentos para o esporte brasileiro, tem a função também de aproximar os jovens de todo o país aos valores olímpicos. As disputam ocorreram em ginásios e parques desportivos da capital potiguar. “Cada medalha, independentemente do tipo, significa muito. Tivemos uma evolução clara de 2017 para 2018. Nossos atletas conseguiram capitalizar em cima dos erros e superaram os desafios do passado. Agora é pensar para frente, no que podemos fazer para melhorar ainda mais o nosso desempenho nos Jogos Escolares da Juventude”, disse o secretário do Esporte do Estado, Euler Barbosa.

 

Jogos Escolares da Juventude

Organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) desde 2005 e com aval do Ministério do Esporte, os Jogos Escolares da Juventude é apontado como a maior competição de desporto escolar do Brasil, onde reuniu nesta edição, mais de 5 mil alunos-atletas de 2.157 escolas públicas e privadas de todos os estados brasileiros.

Adotando um novo formato em 2018, os JEJ trouxeram as duas faixas etárias (12 a 14 e 15 a 17 anos) nos mesmos dias de competições, que ocorreram em Natal (RN).

O objetivo do COB é avançar ainda mais e estabelecer um modelo sustentável para a detecção de talentos e desenvolvimento da base do esporte brasileiro, com a missão de levar esporte, educação e cidadania para todos os alunos-atletas.

 

Paralimpíadas Escolares 2018

Paralelamente aos JEJ, o maior evento esportivo do mundo para pessoas com deficiência em idade escolar, ocorria no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. As Paralimpíadas Escolares são um dos principais e mais importantes eventos do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), que está em sua 12ª edição.

A etapa nacional ocorreu entre os dias 21 a 23 de novembro, e contou com 11 modalidades em disputa: atletismo, bocha, basquete em cadeira de rodas (formato 3×3), futebol de 5 (para deficientes visuais), futebol de 7 (para paralisados cerebrais), goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado.

“O esporte é uma poderosa ferramenta de transformação e inclusão social, capaz de abrir portas e criar infinitas oportunidades, garantindo no processo um futuro promissor na vida destes jovens atletas, que estão sempre se superando, não apenas em competições esportivas, mas também na vida, então vê-los brilharem nas Paralimpíadas Escolares nos enche de orgulho e nos indica que estamos no caminho certo”, enfatiza Barbosa.

O Estado Ceará brilhou na competição, trazendo para o estado 23 (vinte e três) medalhas, sendo 13 (treze) de ouro e 10 (dez) de prata. A delegação cearense foi composta por mais de 40 pessoas, dentre paratletas, técnicos, dirigentes e staff de Fortaleza e Região Metropolitana. E, os paradesportistas disputaram nas modalidades: atletismo, bocha, futebol de 5 (para cegos) e natação.

 

Paralimpíadas Escolares

As Paralimpíadas Escolares, é considerado o maior evento esportivo do mundo para pessoas com deficiência em idade escolar, servem como seletiva para o Camping Escolar Paralímpico 2019, projeto que promove semanas de treinamento intensivo para os jovens atletas. O certame conta com o apoio da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo.

Governo do Estado do Ceará

Comments

comments