Cerca de 40 turistas estrangeiros foram vítimas de um arrastão na tarde desta quinta-feira (3) na trilha do Parque Lage, no bairro Jardim Botânico, Zona Sul do Rio de Janeiro. O local é um destino turístico conhecido da capital.

Segundo informações do UOL, ao menos 14 pessoas foram ouvidas desde o fim da tarde desta quinta na Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat). As vítimas foi abordadas por criminosos enquanto caminhavam pela trilha.

"Nós vínhamos descendo da trilha do Cristo e eram três pessoas. Quando nos abordaram, outras pessoas já estavam lá sentadas. Levaram tudo nosso: dinheiro, celular, nos revistaram. Estavam muito agressivos. Conosco não, mas com outras pessoas, sim. Ficamos reféns mais ou menos entre 1h30 e 2 horas. Todos que subiam e desciam eram parados. Eles bateram no rosto de uma pessoa com a pistola e na mão de outra. Tive muito medo. Levaram dinheiro, celulares, relógios, passaporte, anéis, joias e mochilas. Eu penso em voltar ao Rio, mas com mais cuidado", revelou a argentina Luciana Navarro, 21 anos.

De acordo com o jornal 'O Dia', o argentino Joaquin Mendonza , 33 anos, também revelou detalhes dos momentos de tensão.

"A cada momento chegavam mais pessoas que eram feitas vítimas. No final eles foram para cima e nós saímos. Eles foram muito violentos com as pessoas que não colaboraram, que não queriam entregar as coisas. Eles ameaçavam com a faca no abdômen e com a pistola na cabeça. Vários turistas foram agredidos. Um apanhou no rosto, no peito e nas pernas. O pior momento foi quando vimos eles apontando a pistola no rosto de uma pessoa e mandaram sentar. Pensamos o pior"

Leia também: 'Precisamos ter nosso Guantânamo', diz governador do Rio

+ Homem é preso após violar medida protetiva e matar enteados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui