COMPARTILHAR

Damares Alves ocupa desde o início do ano um dos cargos mais importantes do Brasil, o de ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Pela importância da função, todos os passos da ministra passaram a ser observados com mais atenção pela imprensa, mesmo aqueles antigos.



Nesse sentido, o jornal “O Globo” resgatou nesta quarta-feira (9) uma entrevista que Damares concedeu à pastora Cynthia Ferreira, do portal “Fé em Jesus”, em 2013. Na ocasião, a hoje ministra de Bolsonaro disse que os evangélicos perderam espaço na sociedade brasileira ao “deixar” a “teoria da evolução entrar nas escolas”.

+ Malafaia usa tom machista e homofóbico para defender Damares; veja



“A Igreja Evangélica perdeu espaço na História. Nós perdemos o espaço na ciência quando nós deixamos a teoria da evolução entrar nas escolas. Quando nós não questionamos. Quando nós não fomos ocupar a ciência. A Igreja Evangélica deixou a ciência para lá. "Ah, vamos deixar a ciência caminhar sozinha". E aí cientistas tomaram conta dessa área. E nós nos afastamos”, afirmou Damares, que na altura trabalhava no gabinete do então deputado Arolde Oliveira (PSD), eleito senador em 2018 pelo Rio de Janeiro após cumprir nove mandatos no Congresso Nacional.

Procurada pelo jornal carioca para comentar as declarações e se pretende eliminar o ensino da teoria da evolução nas escolas, Damares não respondeu.

Leia também: Ministério barra 'Jesus sobe no pé de goiaba', autobiografia de Damares