COMPARTILHAR

O governo dos Estados Unidos não reconhece a legitimidade do novo governo do presidente da Venezuela Nicolas Maduro. A declaração foi feita pelo assessor para a segurança nacional, John Bolto, logo após a posse de Maduro, nesta quinta-feira (10).

"Os Estados Unidos não reconhecerão a investidura ilegítima da ditadura de Maduro. Continuaremos aumentando a pressão sobre este regime corrupto, apoiaremos a Assembleia Nacional e pediremos liberdade e democracia para a Venezuela", escreveu Bolton no Twitter.



+ Centenas de cadáveres são encontrados em veículos no México

Nicolas Maduro, que em maio foi reeleito para um segundo mandato de seis anos, tomou posse nesta quinta-feira (10) em Caracas, perante o Supremo Tribunal Eleitoral, sem que a Assembleia Nacional (controlada pela oposição) lhe reconheça legitimidade.



A União Europeia, o Grupo de Lima (conjunto de 14 países das Américas), a Organização dos Estados Americanos (OEA) e o Paraguai também já anunciaram que não reconhecerão o novo mandato do Presidente venezuelano.

Washington já determinou novas sanções financeiras contra personalidades e empresas da Venezuela. Com informações da Lusa.