Antes de ser preso, João de Deus já temia retaliação física de eventuais companheiros de cela, segundo informações da colunista Mônica Bergamo, do jornal "Folha de S. Paulo".

O médium, que é acusado de estupro, foi levado ao Complexo Penitenciário de Aparecida de Goiânia e dividiu a cela com três presos que são advogados.

+ João de Deus tem R$ 50 milhões bloqueados pela Justiça

De acordo com o jornal, ele ficará isolado de detentos considerados de maior periculosidade, e a ideia de fuga sempre foi descartada.

"A idade avançada que faz com que ele caminhe lentamente, por exemplo, os problemas de saúde e a enorme fama do médium tornavam qualquer iniciativa impossível de ser concretizada, na visão da maioria do núcleo mais íntimo dele", diz a colunista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui