Home CEARÁ Mulher de 25 anos é presa após afogar bebê em represa

Mulher de 25 anos é presa após afogar bebê em represa

139
0

Uma vendedora de 25 anos confessou ter afogado o próprio filho em uma represa de Itaquiraí, a 395 km de Campo Grande, e foi presa pela polícia após semanas de investigações. A mulher afirma que cometeu o crime em um "momento de bobeira".

"Ela foi intimada e, na delegacia, confessou o ocorrido, ressaltando que não fez pré natal, é portadora de HIV e então provavelmente a criança nasceria com a doença. Sobre o pai, não foi revelado por ela quem seria esta pessoa", disse o delegado Edson Ruiz Ubeda, responsável pelo inquérito policial.

+ Polícia Civil indicia João de Deus e mulher por posse ilegal de armas

Segundo revela o G1, a polícia contou que a jovem teria escondido a gravidez da família e fez o parto sozinha, dentro do banheiro de casa, no dia 15 de dezembro. Dois dias depois, o pai dela encontrou o recém-nascido na represa, que fica na propriedade dele. A Polícia Militar (PM) foi ao local e a mulher foi chamada a depor.

A vendedora contou que a criança nasceu por volta de 8h (de MS) e ela não chegou a procurar nenhuma ajuda médica pós-parto, cortando sozinha o cordão umbilical e enrolando a criança em um cobertor.

A suspeita disse ainda que jogou o bebê no açude e que a criança não estava chorando.

A polícia afirmou que ninguém sabia que a jovem era portadora de HIV. Em depoimento, afirmou que um dos filhos também é portador do vírus, porém, se arrepende pois conseguiria criar a criança.

A mulher não tem antecedentes criminais e não permaneceu presa. Ela deve ser indiciada pelos crimes de homicídio qualificado por motivo torpe, ocultação de cadáver e a pena pode aumentar por a vítima ser uma criança menor de 14 anos.

Previous articleCaminhoneiro drogado com cocaína é preso após 63 km de perseguição
Next articleAgente prisional perde cargo por R$ 100 e é condenado por peculato
O Jornal Expresso CE, é um veículo da Publicmais -Edição de Jornais e Revistas, fundado em 15 de agosto de 2013., com edição impressa no formato tabloide, com circulação mensal em: Maranguape, Maracanaú, Pacatuba e Guaiúba e Edição Digital, dirigida para o Maciço de Baturité/CE. Mas, por conta da pandemia encerrou sua edição impressa em fevereiro de 2020, e a edição digital em agosto de 2021, quando o Jornal Expresso CE, completou 8 anos de atividades.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here