COMPARTILHAR

A ex-ministra Marina Silva (Rede Sustentabilidade) se manifestou na noite desta quinta-feira (24) sobre a desistência de Jean Wyllys (PSOL-RJ) em assumir o seu terceiro mandato como deputado federal. O parlamentar anunciou que vai deixar o cargo e o país por medo de ser morto.

“Chico Mendes sofreu deboche e foi assassinado. Marielle também. É lamentável que o deputado Jean Wyllys tenha que abrir mão do seu mandato por sofrer ameaça de morte. Independente de divergências políticas, a gravidade desse fato exige que a vida de quem é ameaçado seja protegida”, escreveu Marina, que é oposição ao governo Jair Bolsonaro.



Chico Mendes sofreu deboche e foi assassinado. Marielle também. É lamentável que o deputado Jean Wyllys tenha que abrir mão do seu mandato por sofrer ameaça de morte. Independente de divergências políticas, a gravidade desse fato exige que a vida de quem é ameaçado seja protegida

— Marina Silva (@MarinaSilva) January 24, 2019

O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, confirmou que a vaga de Wyllys deve ser ocupada pelo suplente David Miranda (PSOL-RJ), que atualmente é vereador no Rio de Janeiro.

Leia também: Suspeitas sobre Flávio não dizem respeito ao governo, afirma Bolsonaro