COMPARTILHAR

A ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora Marina Silva (REDE) deve embarcar, neste sábado 26, para Brumadinho (MG), onde ocorreu na sexta-feira, 25, a ruptura de uma barragem da Vale, para visitar a região atingida. Ela será acompanhada do senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP). A previsão é que os dois deixem Brasília por volta das 18h30.

Marina usou o Twitter, na sexta-feira para dizer que é "inadmissível que o poder público e empresas mineradoras não tenham aprendido nada" com o "grave crime ambiental em Mariana (MG), depois de três anos".



Leia mais sobre a tragédia aqui.

Ela afirmou também que as investigações sobre o rompimento da barragem que atingiu Mariana ainda não foram concluídas e nem os responsáveis, punidos. "A história se repete como tragédia em Brumadinho", disse.



Também na sexta, Randolfe anunciou que seu partido vai apresentar projeto de lei transformando em crime hediondo os delitos cometidos em tragédias como a ocorrida agora em Brumadinho e a de Mariana. "A impunidade é o motor da reincidência de tristes episódios como esse", afirmou o senador.