COMPARTILHAR
Jornalistas, Radialistas e Publicitários realizam Assembleia conjunta em defesa do registro profissional

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Ceará (Sindjorce) e o Sindicato dos Radialistas e Publicitários do Ceará (Sindradioce) realizaram Assembleia Unificada Contra a MP 905, no dia 21/11, quinta-feira, às 19h, na sede do Sindjorce (Rua Joaquim Sá, 545, Dionísio Torres, Fortaleza). Na pauta a defesa do registro profissional das categorias atingidas pela Medida Provisória 905/2019, editada pelo governo Federal.

Os encaminhamentos foram pelo direcionamento da mobilização para derrubar a MP 905 por completo. Haverá uma aula pública no dia 4 de dezembro, como atividade do Dia Nacional de Luta contra a MP 905, convocado pela FENAJ, na Praça da Imprensa. No dia 9 de dezembro, o Sindjorce realizará reunião com os deputados da bancada cearense na Câmara Federal a fim de iniciar o placar estadual dos deputados que são contra ou a favor da MP 905. Também foi deliberado intensificar a mobilização com as demais entidades de categorias prejudicadas, com o indicativo de envolver também conselhos profissionais e Ordem dos Advogados no Brasil no Ceará, com a criação do Fórum Cearense em Defesa da Regulamentação Profissional. Caberá ao Fórum criar uma agenda de mobilização dos deputados cearenses nos aeroportos, no momento de embarque para Brasília; envolver demais organizações do campo popular, sindicatos de outras categorias e as centrais sindicais; buscar aproximação dos publicitários, para que estes componham com força o movimento e possam propor medidas como uma campanha contra a MP; articular outros agrupamentos dos profissionais de imprensa, como a APCDEC – Associação Profissional dos Cronistas Desportivos do Estado do Ceará; Sindicato dos Radialistas; Associação Cearense dos Jornalistas do Interior (Aceji) e Associação Cearense de Imprensa (ACI), que deve se reunir para lançar um manifesto público em defesa do registro profissional, documento a ser submetido à sociedade e divulgado na imprensa. O Fórum deve ser composto, ainda, pelos Centros e Diretórios Acadêmicos de cursos de Comunicação, jornalismo e publicidade, além das coordenações dos cursos de Jornalismo, Publicidade e Rádio e TV do Ceará; retomar os debates sobre o Conselho Federal dos Jornalistas. Deliberado, ainda, pela realização de tribunas livres nos parlamentos municipais e estadual, assim como mobilização de parlamentares destas Casas para que façam discursos em defesa do registro profissional afetados pela MP; criar a campanha de  vídeos e cards de jornalistas, publicitários e radialistas em defesa da regulamentação profissional; buscar o apoio de celebridades e autoridades, por meio da gravação de vídeos e declarações públicas; realização de visitas, mobilizações e panfletagens nas portas das empresas de comunicação; ocupar meios de comunicação que os jornalistas e radialistas têm acesso, a exemplo de rádios educativas e comunitárias, de forma a fazer o debate público da nefasta medida do governo Bolsonaro.

Foto/Fonte:  http://www.sindjorce.org.br/

 

Comments

comments