Home CEARÁ Campanha contra importunação lista dicas do que fazer para evitar abuso sexual...

Campanha contra importunação lista dicas do que fazer para evitar abuso sexual durante o Carnaval

23
0

12:57 | 19/02/2020

Com a proposta de ajudar mulheres a se manterem seguras nos momentos de folia, a jornalista Marcela de Mingo, do portal Superela, lançou uma série de ações para este Carnaval. De acordo com a comunicadora, além de contribuir para o bom aproveitamento do festejo, as práticas podem servir de conscientização sobre as dificuldades que as mulheres passam na sociedade atual.

Segundo Marcela, em um mundo ideal nenhuma dessas medidas seriam necessárias. Ela afirma que embora as mulheres saibam que roupa curta não é justificativa para assédio ou estupro, elas vão montar um plano de ação para evitar o assédio nas ruas. “Só vamos parar de incentivar campanhas anti-assédio quando, de fato, o assédio não for mais lugar comum na relação entre homens e mulheres no dia a dia”, relata Marcela em publicação no portal Superela.

A publicação faz parte da campanha #CarnavalSemAssédio, em parceria com o Catraca Livre. Ela indica ações como não andar sozinha na rua à noite ou de dia, mesmo entre multidões; ficar atenta durante o bloquinho para não ser pega de surpresa; levar o celular perto do corpo com tela de acesso rápido para números de emergência e verificar se há postos policiais nas proximidades.

Confira outras dicas da campanha:

– Levar um apito, para ser usado como um alarme em uma situação de perigo (sua ou de outras mulheres);
– Marcar um ponto de encontro com horário e local definido, caso se perca de suas amigas;
– Salvar no celular o número 180, o Disque Denúncia da Central de Atendimento à Mulher;
– Pensar em não usar roupas tão curtas para “não chamar atenção”;
– Evitar beber muito para não perder a noção e tirarem proveito da sua situação;
– Levar um spray de pimenta na bolsa;
– Saber onde está (o lugar físico, nome da rua, do bairro) para pedir ajuda quando for necessário;
– Ficar ligada para o caso de outras mulheres estarem em situação de perigo.

Fonte: Jornal O Povo

Previous articleEm 18 dias, chuvas no Ceará atingem média histórica para fevereiro inteiro
Next articleEquipes do Cotar ocupam quartel em que Cid Gomes foi baleado
O Jornal Expresso CE, é um veículo da Publicmais -Edição de Jornais e Revistas, fundado em 15 de agosto de 2013., com edição impressa no formato tabloide, com circulação mensal em: Maranguape, Maracanaú, Pacatuba e Guaiúba e Edição Digital, dirigida para o Maciço de Baturité/CE. Mas, por conta da pandemia encerrou sua edição impressa em fevereiro de 2020, e a edição digital em agosto de 2021, quando o Jornal Expresso CE, completou 8 anos de atividades.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here