COMPARTILHAR

O balanço de mortos no naufrágio de um ferryboat que ocorreu hoje em Daca, capital do Bangladesh, subiu para 30 e cerca de outras 20 pessoas continuam desaparecidas, segundo as equipes de resgate no local. "Recuperamos 30 corpos, entre os quais 20 homens, sete mulheres e três crianças", disse à agência de notícias AFP Abul Khair, mergulhador dos bombeiros local.

O ferryboat "Morning Bird" tinha a bordo cerca de cinquenta pessoas, de acordo com estimativas das autoridades locais.



O barco navegava pelo rio Buringa quando foi atingido à popa por outro ferryboat a poucos metros de Sadarghat, o maior porto fluvial de Bangladesh, onde estava prestes a atracar às 09:30 do horário local.

A embarcação, que provinha do centro do Bangladesh, "não estava superlotada" e afundou "devido a um ato de negligência", disse à AFP o contra-almirante Golam Sadeqk, diretor da autoridade de transporte fluvial do Bangladesh.



O acidente ocorreu durante a hora mais movimentada da manhã, quando as embarcações lotam o porto de Sadarghat.

Durante a manhã, familiares angustiados reuniram-se no cais, alheios às regras do distanciamento físico, aconselhados para limitar a propagação do novo coronavírus.

"Ainda não sei o que aconteceu com eles", disse um homem que procurava o primo.

Mergulhadores ainda estão trabalhando para extrair os restos dos destroços, a uma profundidade de 12 a 15 metros.

As equipes de resgate colocaram os corpos resgatados em sacos, alinhando-os na margem do rio.

Os acidentes com estas embarcações são comuns em Bangladesh devido à falta de cumprimento das regras de segurança quando são construídas nos estaleiros navais.

Estas embarcações, particularmente, costumam estar superlotadas e os naufrágios são comuns em dias de mau tempo.

Leia Também: SP vai multar pessoas e estabelecimentos por não uso de máscaras