Muito mais que chefes e patrões, o mundo dos negócios precisa de inspiração, motivação, gestão. E somente um líder é dotado dessas qualidades, tão requisitadas por empresas que querem destaque no mercado e na sociedade.

Não cabe mais aquele chefe autoritário, mandão, que bate na mesa e quer que as coisas aconteçam exatamente da maneira que deseja ou acha mais conveniente. Ele até pode existir, mas não conseguirá mais obter resultados e jamais unirá seu time em torno de um propósito. Nenhum profissional competente sonha os sonhos de um ditador. Nenhum trabalhador qualificado se sujeita a uma autoridade opressora, nem veste uma camisa se ela for tecida de ferro.

Se o anseio do líder é contar com a dedicação integral dos funcionários, ele precisa ser flexível, habilidoso e capacitado de inteligência emocional para saber lidar com a multiplicidade da sua equipe e contornar possíveis crises.