COMPARTILHAR

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O Serviço Funerário Municipal vai pedir que a realização de cultos religiosos sejam feitos em ambientes abertos nos cemitérios da cidade de São Paulo, na próxima segunda-feira, Dia de Finados. O objetivo da gestão Bruno Covas (PSDB) é tentar evitar aglomerações nas capelas fechadas por causa da pandemia do novo coronavírus.

Nesta segunda-feira, o governador João Doria (PSDB) afirmou que liberou a abertura integral dos cemitérios no estado na próxima segunda.



Segundo a prefeitura, também devem ser realizados mais cultos e missas ao longo do dia, para evitar a aglomeração de fiéis. Será obrigatório o uso de máscaras nos cemitérios.

"Cada cemitério municipal recebeu banner com informações sobre uso obrigatório de máscara, frascos de álcool em gel que serão utilizados nas entradas, além de termômetros para a medição de temperatura e máscaras descartáveis. Banheiros químicos femininos, masculinos e para portadores de necessidades especiais também serão disponibilizados", afirma texto da gestão Covas.



Os cemitérios municipais de São Paulo funcionam diariamente das 7h às 18h. "O atendimento administrativo acontece em horário reduzido, das 10h às 15h, desde março de 2020 quando se deu início às medidas preventivas da pandemia. No Dia de Finados, porém, será de modo integral, até às 18h", diz o Serviço Funerário, que promete aumentar o número de funcionários nos cemitérios no Finados.

No último dia 16, o Agora mostrou que houve queda no número de enterros na capital desde o início da pandemia. Até a noite desta segunda (26), 13.427 pessoa tiveram a morte confirmada pelo novo coronavírus na cidade, segundo a Secretaria Municipal da Saúde.